No levantamento, a aprovação da gestão atual apresenta seu cenário, O atual prefeito Paulinho aparece com aprovação de 73,20%. Desaprovam responderam 21,80%.

    Para a realização do estudo, foram entrevistados 500 eleitores de São Gonçalo do Amarante entre os dias 7 e 8 de novembro. Os resultados foram calculados com margem de erro de 4% para mais ou para menos e com intervalo de confiança de 95%. A pesquisa do instituto Seta, divulgada pelo Blog do BG, foi registrada na pesquisa eleitoral sob o número de identificação RN-04254/2020.

      Na cidade de São Gonçalo do Amarante, os números divulgados são para expectativa de vitória.

      No levantamento, O prefeito Paulinho aparece com 63,40%. Em segundo, Poti Neto tem 25%, e em terceiro aparece Andrea Costa, com 0,60%.

      Para a realização do estudo, foram entrevistados 500 eleitores de São Gonçalo do Amarante entre os dias 7 e 8 de novembro. Os resultados foram calculados com margem de erro de 4% para mais ou para menos e com intervalo de confiança de 95%. A pesquisa do instituto Seta, divulgada pelo Blog do BG, foi registrada na pesquisa eleitoral sob o número de identificação RN-04254/2020.

        Na pesquisa de intenção de voto de forma estimulada, que é aquela em que o eleitor tem acesso aos nomes dos candidatos, como realmente acontece nas eleições, o prefeito Paulinho Emídio tem 59,6% das intenções de voto contra 26,4% do ex-vice-prefeito Poti Neto. A candidata Andrea Costa não atingiu a margem de erro. Brancos e nulos somaram 6%. Os indecisos corresponderam a 5,4% do eleitorado.

        Para a realização do estudo, foram entrevistados 500 eleitores de São Gonçalo do Amarante entre os dias 7 e 8 de novembro. Os resultados foram calculados com margem de erro de 4% para mais ou para menos e com intervalo de confiança de 95%. A pesquisa do instituto Seta, divulgada pelo Blog do BG, foi registrada na pesquisa eleitoral sob o número de identificação RN-04254/2020.

          Dois homens foram condenados a mais de 20 anos de prisão, cada, pela morte do professor de Geografia Judson Rodrigues de Castro, de 33 anos, em maio de 2018. A pena foi estabelecida nesta segunda-feira (9) após um júri popular que durou 14 horas, no Fórum de São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana de Natal.

          O professor de Matemática Jefferson Andriele Melo da Silva foi condenado a 23 anos e seis meses de cadeia. O comparsa dele, João Vitor Fernandes da Silva, teve pena definida em 22 anos de prisão. Os dois são réus confessos e vão cumprir a pena em regime fechado.

          Os jurados – três homens e quatro mulheres – acataram as três teses da acusação: homicídio triplamente qualificado, uso de meio cruel, motivo fútil e sem chances de defesa para a vítima.

          O caso

          Judson Rodrigues desapareceu no dia 8 de maio de 2018. O corpo dele foi encontrado no dia seguinte no bairro Jardins, em São Gonçalo do Amarante. O professor foi enforcado e estrangulado e estava enterrado no quintal da casa de um dos acusados, Jefferson Andriele Melo da Silva, que confessou à polícia que tinha um relacionamento amoroso com o professor.

          Jefferson teria contado com a ajuda de João Vitor para matar e enterrar o corpo de Judson. A descoberta aconteceu por causa do carro da vítima, que foi achado pela polícia quando estava prestes a ser vendido por um corretor de veículos. O carro seria vendido para repartir o dinheiro entre os dois acusados.

          G1

            Nenhum eleitor pode ser preso ou detido desta terça-feira (10) até 48 horas após o término da votação do primeiro turno, no próximo domingo (15).

            A proibição de prisão cinco dias antes da eleição é determinada pelo Código Eleitoral (Lei 4737/1965), que permite a detenção nos casos de flagrante delito, sentença criminal condenatória por crime inafiançável ou por desrespeito a salvo-conduto.

            O flagrante de crime é configurado quando alguém é surpreendido cometendo uma infração ou acabou de praticar. De acordo com o Código de Processo Penal, se um eleitor é detido durante perseguição policial ou se é encontrado com armas ou objetos que sugiram participação em um crime recente, também há flagrante delito. 

            Na segunda hipótese, é admitida a prisão daqueles que têm sentença criminal condenatória por crime inafiançável, como por exemplo, pela prática de racismo, tortura, tráfico de drogas, crimes hediondos, terrorismo ou ação de grupos armados que infringiram a Constituição.

            A última exceção é para a autoridade que desobedecer a salvo-conduto. Para tanto, o juiz eleitoral ou o presidente de mesa pode expedir uma ordem específica a fim de proteger o eleitor vítima de violência ou que tenha sido ameaçado em seu direito de votar. O documento garante liberdade ao cidadão nos três dias que antecedem e nos dois dias que se seguem ao pleito. Quem desrespeitar o salvo-conduto poderá ser detido por até cinco dias.

            O eleitor preso em um dessas situações deve ser levado à presença de um juiz. Se o magistrado entender que o ato é ilegal, ele pode relaxar a prisão e punir o responsável. A proteção contra detenções durante o período eleitoral também vale para membros de mesas receptoras de votos e de justificativas, bem como para fiscais de partidos políticos.

            Candidatos
            No caso de candidatos, desde o dia 1º de novembro, eles não podem ser presos, a menos que seja em flagrante ato criminoso.

            Por Correio 24h

              O prefeito e candidato à reeleição, Paulinho Emídio (PROS), realizou neste sábado e domingo, dias 7 e 8, último final de semana de mobilizações, caminhadas pelos bairros Santo Antônio do Potengi e Amarante, dois grandes colégios eleitorais de São Gonçalo do Amarante/RN. 

              Ao lado do ex-prefeito e presidente estadual do PROS, Jaime Calado, e do vice-prefeito Eraldo Paiva (PT), Paulinho disse estar confiante na vitória no próximo domingo. “Essa multidão nas ruas é a gratidão ao prefeito que se dedicou e lutou pela cidade. O povo sabe que eu nunca me furtei aos problemas. Sempre enfrentei e trabalhei pelo melhor”, discursou. 

              O candidato ainda voltou a chamar atenção da população para as fake news que, segundo ele, a oposição vai intensificar a produção na reta final. “A gente tá sabendo que eles vão soltar muitas mentiras, mas eu sei que vocês vão dar o troco nas urnas, votando na verdade, no trabalho e na continuação do desenvolvimento. Vocês vão votar Paulinho 90″, exaltou. 

                Informações que acabam de chegar, é que a oposição em São Gonçalo do Amarante está tentando comprar três lideranças políticas que fazem parte do grupo político do prefeito, e candidato à reeleição Paulinho Emídio.

                As investidas ao grupo político da situação estão à todo vapor. Agora, a pergunta que não quer calar: Será que essas lideranças irão se vender? Por quanto irão se vender? Ou é apenas boato?.

                O que sabemos é que o prefeito Paulinho segue na dianteira em todas as pesquisas de intenções de voto no município.

                  No ato de desespero, a oposição política em São Gonçalo do Amarante/RN, segundo fontes de informação, contratou uma gráfica em João Pessoa, na Paraíba, para produção de folhetos com vários Fake News contra o prefeito Paulinho.

                  Segundo as fontes, o material será distribuído durante a madrugada nas residências, e espalhado em vias públicas da cidade – ato parecido na campanha política de 2016.

                  Paulinho vem liderando todas as pesquisas de intenções de voto no município.

                  Na reta final da campanha política, “a onda da oposição”, agora será produzir avalanches de Fake News. Ato nítido de desespero.

                    Dando continuidade a sua campanha de rua, o prefeito e candidato à reeleição de São Gonçalo do Amarante/RN, Paulinho Emídio (PROS), esteve no Guajirú nesta terça-feira (3), realizando caminhada e visitando casas ao lado de apoiadores.  

                    Ao discursar, o prefeito prestou contas de suas ações na comunidade e prometeu novas obras. “Vou lutar por uma creche para o Guajirú e pavimentar mais ruas, algumas já licitadas, para melhorar a qualidade de vida da população”, disse.