Em Assembléia Extraordinária realizada na última segunda-feira, (3), foram destituídos dos cargos o Presidente da Cooperativa de Transportes da Grande Natal (COOPTAGRAN), Rubens Marques, e o tesoureiro Francisco Bento, por voto em maioria, após denúncia em processo administrativo, impetrado pelos membros do conselho fiscal da cooperativa.

    Após a decisão, o Vice-presidente, Evandro, assumiu o cargo com prazo de até 90 dias para convocação de uma nova assembléia, e posteriormente a reconstituição dos cargos em vacância.

    Comenta-se que a cooperativa não passa por um bom momento financeiro e administrativo.

      O empresário Luciano Hang está em Natal nesta quarta-feira (5) e participou do anúncio da chegada nova loja da Havan na capital potiguar. O local escolhido foi a BR-101, na Zona Sul da cidade. Com a loja, serão gerados 200 empregos diretos.

      O estabelecimento vai funcionar no espaço onde hoje funciona a concessionária da Mercedes-Benz e deve ter 20 mil metros quadrados, estacionamento e a estátua da liberdade, símbolo da rede de lojas. 

      Thiago Mesquita, titular da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), esteve no local e entregou o alvará de construção do empreendimento. “Essa será a primeira de muitas lojas que nós vamos fazer no estado e na cidade de Natal. Quando a gente vem pra cidade, a gente vem para somar com emprego, desenvolvimento e alegria”, disse Luciano Hang em vídeos publicados nas redes sociais.

        A cidade de São Gonçalo do Amarante, considerada a 4ª maior do estado do Rio Grande do Norte concentra 69.027 eleitores aptos a votarem no pleito deste ano. Os dados são do Tribunal Superior Eleitoral.

        Em 2019, São Gonçalo do Amarante tinha o total de 65.066 eleitores assim distribuídos por zonas eleitorais.

        Por sua vez a última estimativa do IBGE para São Gonçalo, indica uma população total entre 101.881 e 115.464 habitantes.

          A Prefeitura Municipal de São Gonçalo do Amarante/RN vai entregar nesta sexta-feira, (7) o Hospital de Campanha para tratamento de infectados com a COVID-19.

          Serão disponibilizados um total de 20 leitos, sendo 16 intensivos e 4 com respiradores. A Prefeitura também entregará ainda na sexta-feira, uma central de testagem para o coronavírus, que funcionará na antiga escola pública de Rego Moleiro, próxima a “Igrejinha”. A meta é realizar a testagem em até 20 mil pessoas.

            A equipe econômica estuda manter o auxílio emergencial até dezembro caso o Renda Brasil, programa que irá substituir o Bolsa Família, não fique pronto até setembro. Segundo um auxiliar do ministro da Economia, Paulo Guedes, a ideia é que o valor seja menor do que os atuais R$ 600.

            O plano em análise também envolveria restringir o número de beneficiários. De acordo com um integrante da equipe econômica, a intenção é propor um auxílio que já se aproxime do Renda Brasil.

            Em abril, o governo criou auxílio emergencial por três meses para ajudar as pessoas mais impactadas com os efeitos da pandemia. Em julho, por decreto, o benefício foi prorrogado por mais dois meses. A última parcela será pega neste mês. Se a decisão for de pagar novas parcelas, porém com o valor menor até o fim do ano, seria necessário encaminhar uma medida legislativa.

              Uma longa fila se formou na manhã desta segunda-feira (3) na agência da Caixa Econômica Federal localizada na Avenida Tomaz Landim, em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal. A maioria das pessoas procurava resolver problemas relacionados ao Auxílio Emergencial.

              Muitos beneficiários relataram que já foram à agência em outras oportunidades e não conseguiram uma solução. “Eu tirei as duas parcelas do auxílio, mas eu troquei de celular e disseram que o aplicativo Caixa Tem bloqueou por causa da troca. Aí eu tentei abrir pelo outro aparelho, mas não teve jeito. Vim aqui na Caixa umas quatro vezes e não resolvi. Vim hoje (segunda-feira) pra ver se consigo tirar a segunda parcela. Eu estou precisando muito”, disse Nair Estevão, que está desempregada.

              Há casos de pessoas que ainda não conseguiram sacar a primeira parcela do benefício, como a dona de casa Célia Miranda. “Ainda não consegui tirar a primeira parcela do auxílio porque eles falam que teve uma modificação de acordo com a data de nascimento e por isso estão empurrando com a barriga e não resolvem. Já fui em várias agências, dizem que vão resolver e não resolvem”, comentou.

              A Caixa Econômica Federal liberou no último sábado (1º) saques e transferências de novas parcelas do Auxílio Emergencial para 7,4 milhões de beneficiários do programa nascidos em fevereiro e março, e inscritos por meio do site e do aplicativo ou aprovados que fazem parte do Cadastro Único, mas não estão no Bolsa Família.

              G1

                Os cortes no fornecimento de energia elétrica por falta de pagamento voltarão a ser realizados a partir desta segunda-feira (3) em todo o Rio Grande do Norte, após um período de suspensão por conta da crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus. Segundo a Cosern, 120 mil clientes, somando pessoas físicas e jurídicas, em todo o Estado, podem ter o serviço suspenso por inadimplência. A companhia possui 1,47 milhão de clientes no território potiguar.

                A empresa reforça que os clientes serão previamente reavisados da existência do débito e terão a oportunidade de quitar a dívida, com condições especiais de pagamento. “O corte de energia é sempre o último recurso utilizado pela empresa. Antes, são adotadas todas as medidas administrativas para a quitação da dívida. Para evitar uma medida drástica, a empresa está disponibilizando condições diferenciadas aos nossos clientes nesse momento de dificuldade”, disse Gilmar Mikeias, gerente de Recuperação da Receita da Cosern.

                Desde maio, a concessionária lançou um Portal de Negociação (www.cosern.com.br) para pagamentos e parcelamento de débitos para clientes residenciais com mais de duas contas de energia em aberto. O portal é mais uma iniciativa da distribuidora para minimizar o impacto econômico provocado pela pandemia da Covid-19 no orçamento doméstico dos potiguares.

                Negociação

                A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) estabeleceu desde o último dia 21 novos critérios para a suspensão do fornecimento de energia por inadimplência para o período de pandemia da Covid-19. A partir do primeiro dia útil de agosto (segunda-feira), consumidores residenciais, com exceção dos clientes cadastrados na Tarifa Social, estarão suscetíveis ao corte caso permaneçam com uma ou mais faturas em aberto. No entanto, como forma de facilitar a quitação de débitos, a Cosern está oferecendo condições diferenciadas por meio do Portal de Negociações. A ferramenta online está disponível no site da empresa (www.cosern.com.br).

                O Portal de Negociação da Cosern oferece uma série de vantagens no pagamento de faturas, como a quitação à vista, pagamento integral no débito com o cartão virtual Caixa Elo (Auxílio Emergencial) ou parcelamento em até 12 vezes no cartão de crédito (nesses dois últimos casos por meio da Flexpag, bom bônus de R$ 35 para os primeiros 500 clientes que negociarem o débito). Na negociação, são aceitos os cartões das bandeiras Master, Visa, Hiper, Elo e Amex.

                Para utilizar os serviços do portal e ter acesso às opções de negociação, é necessário realizar um cadastro informando o CPF e a conta-contrato do cliente. Depois desse primeiro passo, é possível visualizar o débito e as condições de pagamento disponíveis.

                Cortes proibidos

                Além dos clientes classificados como baixa renda, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu manter a proibição de cortes de energia por falta de pagamento para imóveis residenciais nos quais morem pessoas que dependam de equipamentos elétricos essenciais à preservação da vida até o final de 2020. Entretanto, a Cosern reforça que não se trata de isenção da conta de energia e recomenda que os clientes evitem acumular dívidas com a distribuidora.

                  O Rio Grande do Norte registrou o menor índice de isolamento social entre todos os estados brasileiros, no último sábado, 1º de agosto, com apenas 37,64% da população em casa. No domingo (2), a taxa subiu para 45,17% – ainda assim, o resultado potiguar ficou entre os três piores do país.

                  Os números fazem parte do levantamento da empresa de tecnologia In Loco, que realiza um acompanhamento nacional sobre o assunto, com base em dados de 60 milhões de brasileiros, usuários de vários aplicativos de smartphones.

                  De acordo com o mapa criado pela empresa, o isolamento registrado no sábado ficou próximo ao de estados como Maranhão (37,72%), Tocantins (37,89%) e Paraíba (37,9%). Já as maiores taxas de isolamento do país ficaram com Piauí (44,52%), Acre (43,22%), Rio Grande do Sul (41,93%), e Espírito Santo (41,74%).

                  Com o aumento da taxa registrado no domingo (2), em todo o país, o estado teve índice um pouco maior que Paraíba (45,02%) e Maranhão (43,92%). Apesar disso, seguiu perto do fim do ranking de isolamento, distante dos melhores resultados, registrados em Santa Catarina (50,26%) e Piauí (49,99%).

                  Nesta segunda-feira (3), o secretário de Saúde do Estado, Cipriano Maia, afirmou que é preciso que a população se conscientize de que o coronavírus ainda não foi controlado e que deve continuar seguindo as recomendações de só sair em caso de necessidade, por exemplo.

                  Cipriano ainda afirmou que a continuidade do processo de reabertura econômica, depende da manutenção do isolamento social e de taxas de ocupação de leitos e transmissibilidade baixas. Ou isso, ou o estado poderia entrar em “lockdown”, segundo ele.

                  G1

                    Em dados do Observatório da Violência do Rio Grande do Norte (Obvio) do primeiro semestre de 2020, da Secretaria Estadual de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), São Gonçalo do Amarante/RN teve queda de 23,6% no número de crimes violentos letais, a maior redução na série histórica do município desde 2016. Entre os polos da violência, ou seja, municípios com mais de 100 mil habitantes, São Gonçalo também registrou a menor incidência criminal, 11,1%. 

                    De acordo com o secretário municipal de Defesa Social, a criação da Força Tarefa de Homicídios em São Gonçalo do Amarante, uma ação em conjunto com a Polícia Civil, e com operações pela Polícia Militar e a Guarda Municipal, foi responsável por esse resultado. “Mais Guarda Municipal e Polícia Militar nas ruas e o trabalho incansável de investigação dos agentes de segurança da Polícia Civil”, observou Eider.

                      O Banco Central informou nesta quarta-feira (29) que o Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou o lançamento da cédula de R$ 200, que terá como personagem o lobo-guará.

                      De acordo com a instituição, a nova cédula deverá entrar em circulação no final de agosto, e a previsão é que sejam impressas 45 milhões de cédulas de R$ 200 em 2020.

                      A diretora de Administração do Banco Central, Carolina de Assis Barros, afirmou que a nova cédula ainda está em fase final de testes de impressão e que a “boa prática internacional” recomenda que não sejam revelados os elementos da cédula até estar pronta.

                      Por isso, afirmou, não foi divulgada imagem da nova nota de R$ 200 – o que será feito no final de agosto. Atualmente, há seis tipos de cédulas em circulação: R$ 2, R$ 5, R$ 10, R$ 20, R$ 50 e R$ 100.

                      Carolina Barros afirmou que a instituição está atenta à demanda da população por mais meio circulante. “Se [a demanda] existe, a gente precisa atender. A gente não sabe por quanto tempo essa demanda adicional por dinheiro vai durar”, declarou.

                      Segundo ela, em momentos de incerteza, como atualmente, durante a pandemia de coronavírus, as pessoas tendem a fazer saques e acumular dinheiro. “Isso não é um fenômeno do nosso país, e isso gerou um aumento expressivo de demanda nas casas impressoras”, declarou.

                      De acordo com a diretora, o Conselho Monetário Nacional autorizou nesta quarta-feira (29) o valor de R$ 113,4 milhões para impressão de 45 milhões de cédulas de R$ 200 e 170 mihões de cédulas de R$ 100.

                      A diretora do BC afirmou que a impressão de novas cédulas não tem relação com inflação. “Temos um sistema de metas. No momento, a inflação é baixa, estável, e controlada”, disse.

                      De acordo com Carolina Barros, o Banco Central fez uma pesquisa em 2001 e selecionou para as cédulas uma lista de imagens de animais ameaçados de extinção.

                      “Como nas demais cédulas, tem elementos de segurança robustos e capazes de proteger de falsificação. Quanto maior o valor, maior é a preocupação”, declarou a diretora.

                      G1